A importância dos testes na qualidade das entregas customizadas

A importância dos testes na qualidade das entregas customizadas

Entenda os benefícios de apostar em testes de softwares customizados e feitos sob medida para empresas

Manter a qualidade de um software é essencial para qualquer empresa desenvolvedora de software. E nesse caso, os testes em entregas customizadas são igualmente importantes para assegurar que os sistemas desenvolvidos funcionem como o esperado.

Apesar de serem focados em soluções pontuais e específicas para cada organização, um software personalizado ainda precisa ter uma grande qualidade. Principalmente porque esses sistemas são integrados com outras soluções de mercado e, desse modo, precisam funcionar sem surpresas desagradáveis.

Então, é importante abordarmos esse assunto para entender como os testes em entregas customizadas são tratados pelas fabricantes de software. Quer saber mais? Leia esse conteúdo até o final para aprender.

A importância dos testes em entregas customizadas

Além de garantir a qualidade de um projeto de software, um plano de testes em entregas customizadas visa garantir que os usuários de um sistema não sejam penalizados durante seu uso.

Assim, um sistema em produção deve funcionar como o esperado e ficar disponível para uso sempre que preciso. Além do possível prejuízo por colaboradores parados, a falta de teste pode ocasionar o pior dos cenários para os desenvolvedores: o retrabalho.

A correção de bugs, para uma fábrica de software, pode ser uma torneira de desperdício de dinheiro. Dependendo da gravidade dos retrabalhos, perde-se mais tempo resolvendo um problema que não deveria ter acontecido do que, de fato, criando o software.

Então, além de enfraquecer a relação com os clientes, as falhas em um sistema geram prejuízos reais e, por isso, precisam ser evitadas a qualquer custo com testes em entregas customizadas.

Plano de testes: por que é essencial ter um bem definido?

Um plano de teste, conforme mencionamos acima, vai garantir que processos sejam seguidos para atingir a melhor qualidade de um sistema, sejam em aspectos técnicos, de segurança e confiabilidade. A partir dele, os desenvolvedores podem assegurar que o software tem a qualidade esperada pelo cliente.

No entanto, montar um plano de teste e seguir com ele à risca pode ser extremamente complicado. Nesse ponto, algumas empresas ainda não adquiriram a cultura de testes e, por isso, sofrem para se manter vivas no mercado.

Mas essa culpa não é somente das empresas. Todos os profissionais envolvidos no ciclo de concepção de um software precisam ter em mente que os testes são essenciais para evitar prejuízos financeiros graves, entre outros problemas.

Os testes devem ser tratados como algo inerente ao projeto de software, e não um “luxo” dentro do ciclo de entrega do mesmo.

Colocando o plano de testes em prática

Com um plano de testes em entregas customizadas montado, é hora de aplicar algumas técnicas para garantir a qualidade do software. Para isso, alguns tipos de testes podem e devem ser aplicados, para que, dessa forma, o maior número de problemas seja identificado e corrigido antes da entrega.

Tipos de testes de software

O mundo do desenvolvimento de software conta com alguns tipos de testes para sistemas. Abaixo, vamos falar de cada um deles, abordando suas características e objetivos:

  • Testes da caixa branca: são os testes onde, basicamente, a lógica e estrutura do software são analisados. Assim, criticidade, complexidade e o objetivo das funções do sistema são testados para validar seu comportamento esperado;
  • Testes de caixa preta: é o teste que valida aspectos externos do sistema. Requisitos funcionais são avaliados, bem como as entradas e saídas de dados, que devem corresponder à especificação do programa. Ou seja, em uma calculadora virtual, por exemplo, ao somar “1 + 1”, o resultado esperado deve ser “2”;
  • Testes de caixa cinza: é uma mescla dos dois tipos anteriores, onde são avaliadas as entradas e saídas de funções, bem como a lógica e estrutura utilizadas para tal funcionamento;
  • Testes de regressão: consistem nos testes em cada versão de um software, principalmente em sistemas que tiveram funcionalidades modificadas. Assim, é possível garantir que erros antigos não voltem a aparecer nas versões mais novas do produto;
  • Testes de unidade: a menor parte possível de um sistema é testada, onde é possível verificar se uma funcionalidade opera bem de modo totalmente isolado, independentemente de outros módulos;
  • Testes de integração: com as unidades devidamente testadas, agora é hora de testar todo o conjunto, que deve funcionar igualmente bem quando acoplados. Esse tipo de teste em entregas customizadas ou não é interessante pois pode detectar falhas de acoplamento, mesmo quando uma funcionalidade isolada respondeu como o esperado;
  • Testes de carga: nesse tipo de teste é avaliado os limites de uso do sistema, seja na capacidade de informações suportadas, tanto no processamento, gravação dos itens, entre outros pontos. Em todos os itens avaliados, os erros não devem acontecer, pois o sistema deve corresponder às especificações;
  • Teste de usabilidade: esse é um tema com muita popularidade nos dias atuais, onde um grupo de usuários avalia se um sistema tem os requisitos mínimos de usabilidade, ou seja, de condições para ser bem compreendido e operado. Uma vez que um problema de usabilidade é detectado, o sistema precisa ser retrabalhado para que qualquer pessoa consiga manusear o software sem maiores problemas;
  • Testes de stress: parecido com o teste de carga, os testes de stress levam o software ao limite para que seja possível identificar suas especificações máximas ou mínimas. Nesse ponto, elas precisam estar de acordo com o planejado e, desse modo, bem identificadas para o cliente e usuários.

Como pudemos ver, existem vários tipos de testes que, juntos, garantem uma qualidade alta do software que foi construído. Assim, sejam testes em entregas customizadas ou não, todos são importantes para garantir que o produto seguirá as especificações esperadas pelo cliente.

Sabendo disso, aplicamos os mais rigorosos padrões de testes em nossos produtos. Assim, os sistemas customizados produzidos pela OptCode atendem níveis de qualidade altos e que, de fato, encantam e correspondem às expectativas dos clientes.

Se você precisa de um software seguro, confiável e específico para suas necessidades, não deixe de entrar em contato conosco. Teremos prazer em ajudá-lo com nossa expertise.