Agile business: como trazer o conceito da metodologia para o crescimento dos negócios?

agile business

Como o agile business pode beneficiar a gestão de uma empresa e proporcionar o crescimento dos negócios de forma sustentável e eficiente

O agile business é um processo muito interessante no mundo dos negócios, já que usa como base as metodologias ágeis para proporcionar um nível de gestão superior em todos os aspectos dentro de uma empresa.

Com valores e princípios específicos da modalidade, tornar uma gestão mais ágil — mas sem abrir mão da eficiência — é uma ótima estratégia para o mundo atual, onde flexibilidade e dinamismo são importantes para aumentar a concorrência.

Assim, vamos falar de como o agile business é uma ferramenta importante para qualquer tipo de gestão, independentemente do segmento de atuação do negócio. Quer saber mais? Então, confira o conteúdo abaixo.

Como surgiu o agile business?

O agile business é uma ferramenta de gestão totalmente inspirada nos valores e princípios do desenvolvimento ágil — criado em 2001 com o objetivo de tornar a criação de software mais eficiente em vários aspectos.

Assim, por perceber que esses valores podiam ser adaptados e aplicados em várias áreas, incluindo a gestão de negócios, o agile business surgiu como uma solução para empresas que precisam reduzir o ruído e focar em tarefas relevantes ao futuro empresarial.

Para isso, o agile business precisou modificar algumas práticas originalmente concebidas para a realidade do desenvolvimento de software, mas mantendo a essência e a estrutura do conceito.

Os 4 valores do agile business

Antes de abordamos os 12 princípios do agile business, precisamos entender mais sobre os valores desse conceito. Na prática, os valores representam a estrada a ser seguida, enquanto os princípios são representados como os degraus até o sucesso.

Confira, abaixo, uma lista com cada valor da metodologia:

  1. Pessoas: ferramentas, processos e tudo que não são pessoas importam menos na cultura do agile business. As pessoas sempre devem vir em primeiro lugar;
  2. Desburocratização: processos e burocracias desnecessárias valem menos do que uma boa gestão realizada. Ou seja, se os negócios estão organizados e eficientes, isso vai importar mais do que um guia teórico sobre o assunto;
  3. Colaboração: da mesma forma que pessoas são fundamentais, a colaboração entre elas — sejam colaboradores, prestadores de serviço ou clientes — é essencial no dia a dia;
  4. Respostas às mudanças: como falamos anteriormente, a flexibilidade e o dinamismo valem mais na prática do que burocracias e culturas engessadas que dificultam a evolução da empresa.

Com esses valores bem absorvidos por toda a organização, a aplicação dos princípios se torna muito mais simples por parte da empresa. E isso envolve eliminar discussões desnecessárias sobre o que precisa ser feito no dia a dia.

Ou seja, se a fundação do agile business estiver realmente presente na organização, todos os envolvidos na rotina de trabalho saberão como agir e as melhores práticas para isso.

Os 12 princípios do agile business

Agora que entendemos mais sobre a “alma” do agile business, é hora de falar sobre os princípios. Na prática, cada princípio vai atuar como um processo — ou boas práticas — para a gestão dos departamentos e colaboradores.

Princípio 1: satisfação do cliente

Não importa a área onde o agile business está aplicado. Seja no atendimento, logística, financeiro, suporte ou vendas, entre outros departamentos, a satisfação do cliente deve ser o foco da sua empresa.

Isso significa que cada produto e serviço devem atender a necessidade que o cliente espera. Ou seja, qualquer mudança deverá ser planejada conforme a expectativa de quem impacta o faturamento da sua companhia.

Princípio 2: preparação para mudanças

Em muitas culturas empresariais, a mudança pode ser um problema realmente grave. Muitos profissionais simplesmente não desejam mudar, seja pelo desconforto e necessidade de recomeço que isso causa.

Portanto, é essencial deixar toda a equipe preparada para mudanças. Dependendo do timing, as mudanças podem ser o diferencial entre um resultado espetacular ou um fracasso total. Assim, equipes que mudam rápido, quando necessário, estão mais próximas do sucesso.

Princípio 3: frequência de entrega

Novamente, isso vai depender da realidade da sua empresa, mas a frequência de entrega é relevante para o sucesso empresarial. Entregar em pequenas doses e de modo regular ajuda a reduzir a ansiedade do cliente e permite feedbacks rápidos e pontuais.

Esses feedbacks constantes permitem uma correção de rota mais ágil, o que ativa um ciclo de melhoria contínua — também conhecido como PDCA. Desse modo, sua empresa terá um produto/serviço em constante evolução e respondendo às necessidades dos clientes.

Princípio 4: integração entre times

Toda empresa precisa funcionar em unidade, com cada equipe integrada e trabalhando pelo mesmo objetivo do negócio. Inclusive, a falta de integração é muito comum em algumas empresas, onde departamentos rivalizam pelos melhores resultados.

Assim, o agile business traz esse princípio como fator essencial para o sucesso. Os times precisam trabalhar de forma integrada para atingir o máximo potencial da empresa, o que eventualmente vai permitir que os objetivos de negócios sejam alcançados.

Princípio 5: colaboradores motivados

Esse é um princípio simples e óbvio, mas sempre é bom reforçá-lo. Todo colaborador precisa estar motivado para dar o melhor de si na empresa, pois somente assim será possível atingir um desempenho surpreendente.

E aí está o grande desafio: encontrar qual é a motivação de cada pessoa para que seja possível atendê-la da maior forma possível.

Princípio 6: comunicação eficiente

Para que os setores sejam integrados e a motivação se mantenha constante, é preciso que a empresa use a comunicação em seu favor. Nesse ponto, o agile business preza pela comunicação transparente e ágil, que não deixa ruídos no meio do caminho.

Princípio 7: sistemas funcionando

Atualmente, toda empresa precisa de tecnologia para funcionar. Seja um software customizado ou não, os sistemas são essenciais para dar mais agilidade e otimizar a produtividade dos colaboradores.

Então, é importante que os gestores invistam em soluções tecnológicas que tornem a rotina ainda mais simples de ser executada. Obviamente, esses sistemas precisam funcionar como o esperado para causar o efeito desejado nos resultados do negócio.

Princípio 8: crescimento sustentável

O agile business também prega que todo o crescimento de uma empresa deve ser sustentável e “orgânico”. Os processos precisam acontecer naturalmente para proporcionar que cada departamento entregue o melhor resultado possível.

Planejar, executar, testar e melhorar. Essas devem ser as práticas para um crescimento sustentável, que respeite os colaboradores e agradem os clientes profundamente.

Princípio 9: foco na excelência

Excelência é diferente de perfeccionismo. Você pode entregar um produto ou serviço excelente, mas que não é perfeito. No fim das contas, é preciso que você tenha em mente que a satisfação do cliente é o foco do trabalho.

E isso não é uma desculpa para falta de qualidade. Pelo contrário, evitar a busca pelo perfeito evita qualquer bloqueio que impeça o progresso da companhia.

Princípio 10: simplicidade

O foco de qualquer empresa deve estar direcionado para a satisfação do cliente, dos colaboradores e, claro, na lucratividade que traz. Atendendo esses 3 itens de forma satisfatória eliminamos tudo aquilo que não é essencial.

Manter a empresa enxuta é uma das grandes premissas do agile business. Portanto, aposte nessa ideia para atingir a máxima eficiência da sua empresa.

Princípio 11: autonomia para as equipes

Profissionais de alta qualidade não precisam ser monitorados. Esses colaboradores são responsáveis o suficiente para tomar boas decisões e, da mesma forma, entregar seu trabalho em dia.

Portanto, é importante criar equipes autônomas e que sabem o caminho a seguir. Dessa forma, ao propor a autonomia, os profissionais irão trabalhar da melhor maneira possível, conforme a visão da organização.

Princípio 12: revise os resultados

O último princípio do agile business fala sobre olhar para o passado. Nesse sentido, a recomendação é sempre revisar o trabalho realizado, seus resultados e pontos de melhoria. É a partir dessa ação que as equipes poderão se organizar para evoluir ainda mais.

Existe muito aprendizado no passado. Se as equipes entenderem isso, poderão se desenvolver rapidamente para atingir resultados excepcionais.

Sua empresa está pronta para o agile business?

O agile business é uma ferramenta incrível. A partir de valores e princípios, é possível engajar equipes, criar produtos ou serviços extraordinários e, obviamente, aumentar os resultados empresariais.

Portanto, se você gostou desse conteúdo, considere transformar sua empresa com a adoção do agile business no dia a dia. Certamente essa mudança será positiva e tornará sua organização mais competitiva e forte no mercado.